Grande Rota Muradal-Pangeia

Novo ano, sonhos antigos…

Uma caminhada por mês! É este ano que vamos conseguir!

IMG_3105

A fasquia era alta e começámos logo a planear! Para abrir em beleza alguém se lembrou de fazermos uma via ferrata, mas como é do conhecimento público os nosso Hermanos é que ficaram com a rocha toda do lado de lá (o Afonsinho não era escalador).

Procurámos, procurámos e lá encontrámos duas vias ferratas em Portugal, uma delas a Grande Rota Muradal-Pangeia, inaugurada em 2015. Não perdemos tempo e marcamos logo para os dias 16 e 17 de Janeiro.

IMG_2999

IMG_3310

Como sempre, partimos no dia anterior com destino a Estreito (Oleiros) para começarmos cedinho. Com um carro a partir mais cedo, qual não foi o nosso espanto quando lá chegámos e a nossa dormida não ia ser dentro do T0 do costume (uma tenda), mas sim dentro de um pavilhão desportivo!

Para preparar já para o dia seguinte, fomos deixar um carro a Vilar Barroco, localidade que fica a meio da caminhada. Depois de uma noite bem dormida, lá nos pusemos, os 12, a caminho de Vilar Barroco.

IMG_2918 IMG_2934 IMG_2926

Começámos a caminhada motivados, com umas trocas pelo meio da aldeia, para apimentar a caminhada. Passámos pelas gravuras e pelas paisagens magníficas, acabando a almoçar ao lado dos moinhos eólicos (com aquele som bem característico dos filmes do Spielberg) e a meio da caminhada desse dia. Como o que nos puxou para esta rota foi a via ferrata, fomos todos equipados para tal.

IMG_3039 IMG_3050 IMG_3022

Como ainda erámos bastantes, demorou mais do que estávamos à espera, mas todos nos divertimos! Até a Marta com o seu medo de alturas adorou (não confirmado por ela xD)!! Já quase a chegar a Vilar Barroco começou a chover (diluviou que fez lembrar o amigo Noé) e como os habitantes já nos tinham habituado, os que estavam menos equipados conseguiram apanhar boleia! Os que tinham roupa própria para a chuva, acabaram a caminhada mesmo a tempo do sol se pôr.

IMG_3112 IMG_3100 IMG_3129

O final do dia foi aquecido por um medronho caseiro no café local. O medronho era tão bom que a noite acabou num grande convívio com direito a uma “peladinha de volta da rapaqueca”.

IMG_3163

O segundo dia de caminhada foi mais exigente, pois a inclinação foi mais puxadita, mas nada que não se fizesse. Para almoçar e descansar um pouco, parámos na Cascata da Fraga da Água d’Alta. Apesar do fresquinho que se fazia sentir, ainda deu para 2 pessoas irem dar um mergulho (valentes!).

IMG_3219 IMG_3216 IMG_3233

Como gostámos tanto da zona, fizemos um desvio e continuámos pela GeoRota de Orvalho, até esta se voltar a cruzar com a Grande Rota. A meta foi um pequeno café na estrada nacional em Orvalho (onde alguns celebraram com mais medronho).

IMG_2963 IMG_3199 IMG_3098

O saldo foi mais que positivo, todos gostaram, uns mais outros menos cansados, mas sempre motivados para mais aventuras!

A próxima está já aí à porta, fiquem atentos!